Andar de bicicleta

A bicicleta é um meio de transporte rápido, ecológico e divertido, além de benéfico para a saúde. Uma hora num percurso de dificuldade mediana pode queimar até 600 quilocalorias, ou seja, praticamente o equivalente a uma garrafa de vinho tinto de 750 mililitros. Um passeio de bicicleta e uma forma  agradável de descontrair e pode ser feito em grupo, com a família ou os amigos.

Se há muito tempo que não pratica qualquer desporto, comece lentamente. Por exemplo, cinco quilómetros em meia hora, em terreno plano. Depois, aumente progressivamente a distância, o grau de dificuldade e a velocidade. Neste caso, sugerimos que experimente ler mais rápido durante cinco a dez minutos e.em seguida. abrande durante dois ou três minutos. Faça-o durante 30 minutos e, depois, aumente para 60 minutos, de acordo com o seu treino. O período de abrandamento permite ao seu coração baixar o ritmo e recuperar o fôlego para o período de aceleração seguinte, sem perder o beneficio já adquirido. Saiba também que mais vale pedalar muito tempo do que andar mais depressa. Praticado desta forma, o ciclismo é um desporto perfeito para acompanhar uma dieta ou paia manter o peso depois de a abandonar.

Respeitar o Código da Estrada e usar equipamento de segurança são regras essenciais para andar de bicicleta

Assinale com o braço as mudanças de direcção, para os condutores saberem a manobra a executar. Não pendure objectos no guiador: podem desequilibrar a bicicleta ou ficar presos nos aros e causar um acidente. Não use auscultadores, para ouvir o que o rodeia.

O capacete deve ser homologado e ajustado à cabeça. Por isso, experimente-o primeiro na loja. Use roupas reflectoras Coloque autocolantes reflectores no capacete e peças do mesmo material nas rodas da bicicleta. De noite, utilize uma luz. Evite circular na direcção do sol quando este está baixo e brilhante: os condutores podem ficar encadeados e não o ver na estrada.

Dicas para manter andar de bicicleta em segurança

A bicicleta é, a par da motorizada, a causa de muitos acidentes rodoviários. Portanto, respeite escrupulosamente o Código da Estrada e evite circular em vias muito movimentadas. Importa também fazer uma verificação visual a alguns dos seus componentes antes de a utilizar, nomeadamente:

  • nos travões hidráulicos, ao apertar a manete, esta deve parar antes de tocar no guiador;
  • avalie o desgaste dos calços ou das pastilhas e as ligações dos cabos;
  • ajuste a pressão dos pneus consoante o seu peso e o trilho;
  •  verifique se a corrente está limpa, sem sinais de corrosão ou se precisa de lubrificante.


Após conferir estes aspectos, importa cumprir mais dois requisitos:

  • aplique lubrificante na corrente, desviadores, manetes e cabos dos travões. Remova o excesso, para não atrair sujidade. O lubrificante não deve entrar em contacto com os calços ou com as pastilhas dos travões;
  • para reparações rápidas, leve uma câmara-de-ar, remendos, chaves sextavadas ou uma multi-ferramenta com desencrava-dor de correntes.


No fim do passeio:

  • Limpe a bicicleta de imediato, pois se a sujidade secar, torna-se mais difícil limpar;
  • use água, detergente (da loiça ou champô para carros), esponja, panos e uma escova para limpar locais de difícil acesso;
  • lave as partes mais difíceis da corrente com uma escova; depois, enrole o pano, ou esponja, ensopado em água com detergente à volta da corrente e accione os pedais para a movimentar;
  • termine com um pano seco e dê uma volta com a bicicleta para secar a água nas junções.