Todos os anos, com a primavera, chegam as promessas. Os meios de comunicação social, as empresas dedicadas aos cuidados do corpo e a indústria da moda lançam novas soluções para emagrecer. Desde produtos “milagrosos” para diminuir de peso ou acabar de vez com a celulite até às dietas que ajudam a perder muitos quilos em poucos dias. Perante tantos estímulos e garantias, alguns sentem-se divididos entre a credulidade e a esperança. Afinal, muitos anunciam que é possível perder gordura sem passar fome e sem esforço. Além disso, prometem a silhueta com que sempre sonhou. Mesmo sem querer, vai dar consigo a pensar: e se o milagre for possível?

Na verdade, não é fácil regressar ao peso certo, mas, em 90 por cento dos casos, é possível atingir um equilíbrio e mantê-lo. Neste guia, explicamos com exatidão os métodos ou tratamentos que permitem realmente reduzir os quilos supérfluos, sem brincar com a saúde nem com a carteira. Talvez o façamos perder muitas ilusões, mas os conse-Ihos baseiam-se no bom senso e na experiência. Começamos por lhe explicar os mecanismos do organismo humano e, em seguida, indica- mos quais são os meios ao seu dispor, distinguindo os recomendáveis dos ilusórios. Só assim poderá atuar com eficácia e obter resultados duradouros.

Mentalize-se de que o resultado depende, sobretudo, de si. Só a sua determinação e perseverança o podem ajudar a alterar os seus hábitos alimentares e a manter a atividade física necessária. Para cumprir esse objectivo, lembre-se de que a obesidade pode ser perigosa. As estatísticas demonstram a sua relação com a hipertensão, a diabetes, as perturbações cardiovasculares e digestivas. Em paralelo, o excesso de peso, mesmo moderado, pode causar problemas ao nível psicossociológico.